DENÚNCIA

Monitoramento do IAPEN tem energia cortada e detentos monitorados ficam “livres” por algumas horas


Uma solução para garantir a segurança pública com detentos que estejam no direito de cumprir prisão domiciliar ou de saída temporária é o monitoramento eletrônico. Através das tornozeleiras, policiais penais podem acompanhar, em tempo real, a localização de presos e assim saber se estão cumprindo o que foi determinado pela Lei. No entanto, um provável atraso no pagamento da conta de energia elétrica na Central de Monitoramento do Iapen (Instituto de Administração Penitenciária) em Tarauacá pode ter feito os agentes “perderem de vista” monitorados daquela cidade por algumas horas.

Uma denúncia recebida pelo Correio 68 informou que o fornecimento de energia para a localidade foi suspenso nesta quinta-feira (2/6), após corte realizado pela empresa responsável pela distribuição de energia elétrica no Acre, a Energisa. A reportagem procurou o presidente do Iapen, Glauber Feitoza, que confirmou que houve uma suspensão no fornecimento de energia, mas que foi restabelecida ainda no mesmo dia.

Segundo Feitoza, não houve por parte do Iapen nenhum tipo de atraso no pagamento da conta de luz. O presidente afirmou que embora houvesse fatura em aberto, estava dentro do prazo legal e que poderia ter havido uma precipitação da Energisa em realizar o corte.

Apesar da suspensão do fornecimento, nenhuma ocorrência foi registrada em relação aos monitorados por tornozeleiras eletrônicas.

Nossa reportagem também procurou a Energisa para esclarecer a informação dada pelo presidente do Iapen. Em nota enviada, a assessoria da empresa informou que a Unidade Consumidora (UC) referida consta no sistema como residencial e não de algum órgão público. Como havia fatura atrasada, a suspensão foi executada e restabelecida após contato do Iapen.

Leia, na íntegra, a nota:

“A Energisa esclarece que a suspensão do fornecimento da Unidade Consumidora ocorreu considerando o cadastro do imóvel do órgão, que está classificado como Residencial, e tão logo tomou conhecimento do fato, a energia foi reestabelecida.

A concessionária reforça a todos os clientes a importância de manter atualizadas as informações cadastrais e a adimplência das faturas de energia, mesmo quando se tratar de locação de imóvel.

Por fim, a empresa atenta a essencialidade dos serviços públicos, informa que possui setor específico para o atendimento deste perfil e que permanece à disposição para as tratativas e orientações sobre a documentação necessária para a atualização”.

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, professor de idiomas e assina o Blog do Siqueira