SAÚDE

Acre monta sala de monitoramento após casos suspeitos de varíola dos macacos em RO e Bolívia


Após a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) confirmar, nesta segunda-feira (6), que está investigando dois casos suspeitos de varíola dos macacos em Rondônia, estado vizinho ao Acre, a Secretaria de Saúde do estado (Sesacre) confirmou que foi montada uma sala de situação para acompanhar as suspeitas.

O chefe do Departamento de Vigilância em Saúde da Sesacre, Gabriel Mesquita, disse que acompanha também casos suspeito na Bolívia, que é um país que também faz fronteira com o Brasil por meio do Acre.

“Nós instalamos nossa sala de situação e, desde então, estamos montando um plano de ação, com estratégias que visem minimizar este possível contágio que possa acontecer aqui. Além disso, estamos monitorando de perto, por meio do Cievs [Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde da Regional de Saúde do Juruá, Tarauacá e Envira], juntamente com as equipes da Bolívia e Rondônia de forma que aqui, assim que esse caso seja confirmado ou descartado a gente possa ter essa informação e divulgar para a população”, disse.

Mesquita disse que os casos suspeitos na Bolívia foram enviados para um laboratório na Argentina e ainda não há resultados. No caso de Rondônia, a investigação dos casos está em andamento e amostras já foram coletadas e enviadas ao Laboratório Central de Rondônia (Lacen) e Laboratório de Referência Nacional, em Minas Gerais.

O primeiro caso da doença no Brasil foi confirmado nesta quarta-feira (8) na cidade de São Paulo. O paciente, um homem de 41 anos que viajou à Espanha, está em isolamento no Hospital Emílio Ribas, na Zona Oeste da capital.

No Acre, o chefe do departamento disse que ações, no intuito de conscientizar a população, já estão sendo feitas.

“Nossa primeira ação, que já está sendo tomada, é a intensificação e a informação para nossas vigilâncias dentro das nossas unidades hospitalares. Além disso, a gente já enviou notas técnicas para que as equipes estejam preparadas para identificar possíveis casos e repassar toda informação para a população”, disse.

*g1

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.