TENTATIVA DE FEMINICÍDIO

Professor é preso após atear fogo na casa da ex-namorada


Um professor foi preso preventivamente na manhã desta sexta-feira (10/6) por tentativa de feminicídio em Sena Madureira, após suspeitas de que ele seja o responsável de ter ateado fogo na casa da ex-mulher no dia 28 de maio no bairro Jardim Primavera.

A vítima não estava em casa na noite do crime, mas a casa e os objetos queimaram por completo.

Para a polícia, na época do crime, ele alegou que tinha incendiado a residência por suspeitar que a ex tivesse quebrado o carro dele após a separação. Os dois ficaram juntos por sete anos e se separaram há quatro meses.

O suspeito foi preso em flagrante logo após o crime, mas acabou solto durante audiência de custódia. A Justiça, então, expediu um mandado de prisão por acreditar que ele tentou matar a ex queimada.

“Ele diz que o carro dele dormiu na rua, amanheceu quebrado e acha que foi ela quem quebrou. Ele foi lá na residência da mulher e colocou um pneu embaixo do lugar onde ela dormia e tocou fogo”, explicou o delegado Marcos Frank.

O delegado disse que ouviu a vítima sobre a acusação do ex e ela negou que tenha quebrado o carro. Para a autoridade policial, o professor tentou matar a mulher queimada.

O professor já tinha sido denunciado por violência doméstica em 2018, quando foi visto agredindo a ex com um capacete. Contudo, a mulher não quis prestar queixa na época.

“Ele queria tentar contra a vida dela. Em 2018 surgiu um vídeo dela apanhando na rua, no bairro Cristo Libertador. Chamei ela, mandei buscar em casa e não quis representar e nem quis medida protetiva. Esse foi o único histórico contra ele”, concluiu.

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.