PROTESTOS

Jorge Moura, o “Rei da Soja”, se junta a caminhoneiros em protesto e diz que só Exército pode salvar o Brasil


O fazendeiro Jorge Moura, também conhecido como “Rei da Soja” no Acre, se juntou ao grupo de caminhoneiros que bloqueia parcialmente a BR-364 no trecho localizado nas proximidades da rotatória do Complexo Industrial, em Rio Branco, na noite desta terça-feira (1º), e proferiu um discurso incentivando os manifestantes a manterem os protestos e pediu aos acreanos a saírem às ruas.

Moura segue o discurso de que Lula na Presidência da República é a chegada do comunismo ao Brasil e a implantação da miséria tal qual acontece, segundo ele, na Argentina.

O empresário afirma ainda que apenas as Forças Armadas podem “salvar“ o país.

“Que todos os acreanos venham para rua. A hora é agora de pedir clemência se preciso for até de joelhos na porta dos quartéis É só o Exército que pode salvar esse país lindo da miséria, porque a Argentina é um país muito bom igual ao Brasil e está lá na situação que vocês estão vendo hoje”, diz ele em um microfone cercado de manifestantes

Estradas bloqueadas

As BRs-364 e 317 no Acre permanecem fechadas por caminhoneiros mesmo com a determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, para que as polícias desobstruam os acessos e prendam os responsáveis pelos atos. Há bloqueios na BR-364 em Acrelândia e Manuel Urbano, e na BR-317 em Brasileia, confirmou a assessoria de imprensa da Polícia Rodoviária Federal.

Já em Rondônia, a BR-364 foi bloqueada nos distritos de Califórnia, Extrema e Jaci Paraná e no Entrocamento em Porto Velho; e nos municípios de Candeias do Jamary, Ariquemes, Ji-Paraná, Cacoal e Vilhena.

Em nota, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Segurança Pública, que a PM está à disposição para “cumprir o que for determinado pelas autoridades judiciárias quanto à desobstrução de bloqueios nas rodovias federais do estado, embora até a manhã desta terça-feira, 1º, não tenha havido nenhuma solicitação nesse sentido”.

Os caminhoneiros aguardam um pronunciamento do presidente da República para uma eventual liberação das rodovias. Eles seguem a pauta da categoria em nível nacional e falam até em intervenção militar.

Estradas foram bloqueadas em todo país em protesto contra a vitória eleitoral de Lula, do PT, e a derrota de Jair Bolsonaro.

*As informações são do Notícias da Hora

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.