JUSTIÇA

“Anjo da Morte” é condenado por mais um assassinato em Rio Branco


O sicário de uma facção criminosa que atua no Acre, Fábio Feitosa Souza, de 32 anos, conhecido no mundo do crime como “Anjo da Morte”, foi condenado por mais um homicídio. O nono desde o ano de 2020.

Desta vez, Feitosa foi condenado a 15 anos pela morte de Luiz Carlos de Freitas Lima, de 41 anos, assassinado a tiros em janeiro do ano passado no bairro Boa União, na Baixada da Sobral. A pena será cumprida em regime inicial fechado sem direito a recorrer em liberdade.

Souza está preso desde abril do ao passado. Segundo a polícia, ele responde por, ao menos, nove homicídios ocorridos nos meses antecedente a sua prisão. Segundo o Ministério Público do Acre (MPAC), a vítima morava em um bairro dominado por uma facção criminosa e foi morta ao ser confundida com um “olheiro”, uma vez que costumava comprar drogas em uma região dominada por um grupo rival.

Freitas foi julgado pelo chamado “Tribunal do Crime”, onde teve a morte decretada. No dia 3 de janeiro de 2021, a vítima estava na rua quando foi surpreendida por “Anjo da Morte”, que o atingiu com 9 tiros.

Luiz Carlos de Freitas Lima foi morto a tiros no bairro Boa União, em Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal
Luiz Carlos de Freitas Lima foi morto a tiros no bairro Boa União, em Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

Segundo a polícia, entre os homicídios que Souza teria cometido, sete foram em Rio Branco, um em Senador Guiomard e um em Sena Madureira. Ele já estava preso pela morte de Adalsenilson de Oliveira Marcílio da Silva, de 34 anos, no dia 30 de agosto de 2021, quando a vítima estava a caminho do Pronto Socorro de Rio Branco. Ele foi atingido por pelo menos dois disparos na casa dele, no bairro Vila Acre.

Na época, a polícia disse que a mulher da vítima relatou que o marido foi verificar um barulho no portão e ouviu ele gritar, já do lado de fora, pedindo calma. Ao sair, ela teria visto dois homens armados e com coletes a provas de bala. Um deles estava encapuzado e teriam afirmado ser da polícia.

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, amante de meditação e da boa cozinha. Contato: andersonsiqueira.br@gmail.com