FENÔMENO

Lua de sangue: veja fotos do último eclipse lunar do ano


A madrugada desta terça-feira, 8, registrou o último eclipse lunar deste ano. O fenômeno astronômico, que só foi visível em algumas partes do mundo, não se repetirá até 2025.

Um eclipse da Lua ocorre quando o satélite natural se alinha perfeitamente com o Sol e a Terra. No caso de eclipse total, como o da madrugada, todo o corpo visível da Lua é obscurecido pela sombra da Terra, e nesse momento o satélite adquire uma tonalidade avermelhada, razão pela qual esse fenômeno é popularmente conhecido como “Lua de sangue”.

Durante a totalidade de um eclipse lunar, a Lua adquire uma coloração profundamente avermelhada. Foto: Richard A. Brooks/AFP

O evento foi visível na América do Norte, na América Central, no Equador e em partes da Ásia e da Oceania. No Brasil, somente os moradores do Acre puderam ver o fenômeno parcialmente.

Lula é vista durante eclipse em parque de diversões de Tóquio. Foto: Kim Kyung-Hoon/Reuters

Eclipses lunares ocorrem somente durante a fase de Lua cheia, por isso, são efemérides bastante visíveis a olho nu. Ao contrário dos eclipses solares, que exigem óculos especiais, para evitar lesões, e só podem ser vistos por breves minutos, um eclipse lunar total pode durar mais de uma hora e não exige proteção ocular.

Lua contrasta com a iluminação de uma roda gigante em um parque de diversões de Tóquio, no Japão Foto: Kim Kyung-Hoon/Reuters

Lua contrasta com a iluminação de uma roda gigante em um parque de diversões de Tóquio, no Japão Foto: Kim Kyung-Hoon/Reuters© Fornecido por Estadão

Eclipses sempre instigaram os seres humanos. No passado, as pessoas tinham medo. Os incas, por exemplo, acreditavam que o fenômeno indicava que um jaguar estava atacando a Lua e ela ficava vermelha representando o sangue.

Homem usa um smartphone para tirar uma foto da 'lua de sangue' através do telescópio Foto: JUNG YEON-JE / AFP

Cientificamente, eles também são muito importantes. Ainda na Grécia antiga, Aristóteles percebeu que as sombras projetadas na Lua durante eclipses eram redondas. Isso foi um indicativo de que a Terra seria um esferoide.

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.