POLÍTICA

Sem vitória nas urnas, PT pretende expulsar prefeitos e vereadores que apoiaram Gladson nas eleições


A direção estadual do Partido dos Trabalhadores no Acre (PT/Acre) decidiu abrir alguns processos disciplinares para julgar a expulsão de alguns membros da sigla pelas acusações de infidelidade partidária. A reunião ocorreu na segunda-feira (14).

A infração, de acordo com a nota, está prevista no Art 227 do Estatuto do PT. Serão julgados pelos membros do partido os prefeitos acreanos Jerry Correia Marinho, de Assis Brasil; Fernanda de Souza Hassem, de Brasiléia, e Isaac de Souza Lima, de Mâncio Lima; além dos vereadores Juraci Pacheco de Morais, de Assis Brasil; Lessandro Jorge André Lopes e Elenilson da Silva Santos, de Brasiléia; Renan da Costa Silva, Jean de Almeida Figueiredo e Joel Ferreira Lima, de Mâncio Lima, e Edesio Matos dos Santos, de Marechal Thaumaturgo.

“Considerando o capítulo IV do referido Estatuto Partidário, que estabelece normas e ritos para processos dessa natureza, resolve invvocar para o Diretório Estadual do PT/Acre a análise dos processos disciplinares, em consonância com o que diz artigo 232 do Estatuto do PT em seu parágrafo único”.

Os denunciados terão 10 dias para recorrer da decisão e apresentar a defesa.

*As informações são da Folha do Acre

Post navigation

Redação

O Correio 68 é um site de notícias fundado em 2020 que tem o compromisso de trazer tudo o que o acreano precisa saber para se manter bem informado.