VIOLÊNCIA

Guerra entre facções matou mais de um por dia no mês de novembro


Um novo confronto entre as organizações criminosas que comandam o tráfico de drogas no Acre inflou os índices de homicídios e fez de novembro o mês mais violento do ano no estado.

Segundo dados da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), foram 34 mortes violentas em todo o estado no mês passado, uma média de mais de um assassinato por dia. Para comparação, o mês de outubro teve menos da metade desse número, terminando com 16 mortes.

Dos números de novembro, foram 27 homicídios dolosos com sinais de execução, dois feminicídios, um latrocínio — roubo seguido de morte — e duas vítimas de lesão corporal seguida de morte. A guerra entre as facções é mais intensa no Alto Acre, região de fronteira com a Bolívia. Já na capital acreana, a Baixada da Sobral foi a região mais violenta.

O secretário Paulo Cézar, da Sejusp, chegou a informar que as ordens dos confrontos partiram de dentro dos presídios, tanto do Acre, como da Bolívia. Como medida para tentar conter a violência, o Governo implantou um gabinete de crise que concentrou todos os efetivos das polícias e traçou metas para conter a criminalidade.

Post navigation

Anderson Siqueira

Editor-chefe, escritor, amante de meditação e da boa cozinha. Contato: andersonsiqueira.br@gmail.com